Fotógrafo europeu divide experiências em Passo Fundo

Fotógrafo europeu divide experiências em Passo Fundo

Para português Edgar Raphael a fotografia deve ser um trabalho artístico

Pela primeira vez em Passo Fundo o profissional nomeado e distinguido como Fotógrafo Europeu dos anos de 2016 e 2017, Edgar Raphael, iniciou-se na fotografia e decidiu tornar-se o melhor que poderia ser. Única atração internacional do 16º Encontro dos Profissionais da Fotografia Grupo FotoSul, que acontece no próximo dia 25 de setembro e reúne profissionais renomados para palestrar sobre as últimas tendências da área, Edgar trabalha nas áreas de fotografia de moda, publicidade, indústria discográfica, ensaios pessoais e formação.

O português conta que após trabalhar com grandes artistas, marcas renomadas no mercado e clientes que possibilitaram que atingisse seus objetivos, neste momento o seu grande propósito está nas palestras que está realizando ao redor do mundo, partilhando conhecimento e ajudando diversas pessoas a buscarem e atingirem seus objetivos.

Edgar Raphael também criou a Comunidade de Fotógrafos Artisticamente, uma comunidade que cresce 100 novos membros fotógrafos a cada dia que passa. “Hoje meu foco é ajudar pessoas comuns que amam fotografia e arte, a viverem de fotografia. Auxiliar pessoas que hoje estão em empregos que não gostam a fazerem a transição para a fotografia e, de fato, a viverem dessa arte com tranquilidade e sem medo do que as outras pessoas vão falar,” destaca já dando um gostinho do que tratará na palestra.

Ressalta que apesar de muitas facilidades o digital também levou a uma banalização em muitos segmentos e a fotografia é um deles. “A partir dos celulares de última geração é possível obter uma boa qualidade de imagem com pouco ou nenhum conhecimento da técnica fotográfica,” pontua o fotógrafo.

Lembra ainda que muitos clientes se questionam se é mesmo necessário contratar o trabalho de um profissional, ou se pela economia é mais viável pedir ao sobrinho que tem um bom celular para tirar as fotografias. Com isso, torna-se ainda mais necessário e urgente que o profissional da fotografia diferencie o seu trabalho. “O momento é favorável àqueles com qualificação e desenvoltura para apresentar-se enquanto artistas fotográficos, deixando claro ao cliente que a sua entrega não está baseada em fotos de alta resolução, mas sim, em um conceito artístico no qual poucos estão qualificados a desenvolver. Para construir uma identidade e um conceito próprio é fundamental que o fotógrafo domine de maneira consistente os princípios básicos da técnica fotográfica,” finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *